Google

Loading

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Como tudo começou... A Grande Redescoberta....

Bom, não tinha sido a primeira vez que havia provado (cheirado) cocaina.

No meu primeiro ano da faculdade acredito que experimentei quase de tudo, ou quase todas as drogas. Sabem como é né? 18 anos, maioridade, carta de motorista, a tal da "liberdade".

E como desde sempre fui um admirador e observador dos movimentos da vida, não poderia passar por essa vida sem deixar de vivenciar algumas coisas. Uma delas foi a cocaina.

Contudo, tudo aconteceu numa festa fechada numa mansão de um amigo meu no Condomínio Chácara Flora em São Paulo. Mas, no meio de tantas coisas interessantes, bebidas, mulheres, lança perfume, maconha havia lá um pote de cocaina para as pessoas se servirem.

Experimentei. Gostei. Achei bom. Tive a sensação de dormência na boca (para quem nunca experimentou) é como uma anestesia do dentista, você vai sentido lá no fundo da boca na arcada dentária, um gostinho levemente amargo na garganta e a tal da dormência. Você fica com seus sentidos mais aguçados e não sei porque tira a embriaguez, ou não te deixa ficar bebado.

Até aí, experimentei, vivenciei, sabia como era e pronto. Não me tornei um viciado por causa daquela única vez. Pelo menos para mim não foi assim. E não é assim com nenhum tipo de droga.

Mas, passados vários anos, com um ritmo de trabalho frenético, uma empresa bem sucedida, eventos todas as noites, clientes, reuniões, horas e mais horas incessantes de trabalho, um rompimento de sociedade, uma desmotivação e uma depressão me levaram a experimentar novamente a cocaina... estava ali... bem pertinho de mim... foi aí que tudo começou.....

Curtir a droga em uma festa foi uma coisa. Foi um caso isolado. Agora usar durante o dia, às 10h da manhã para trabalhar, para enfrentar reuniões, clientes e todos as chatices do dia-a-dia.... foi algo fantástico... maravilhoso.... foi praticamente como se eu tivesse descoberto uma fórmula mágica, um novo tipo de combustível.... tudo com a cocaina ficava fácil.... todo o desanimo, depressão.... iam embora... era como o espinafre do Popaye.

FOI AÍ QUE ME FERREI.... PURA ILUSÃO..... QUE A COCAÍNA FAZIA E FAZ MÁGICA ELA FAZ.

MAS COMO TUDO NA VIDA TEM UM PREÇO... E LÁ NA FRENTE, NÃO MUITO LÁ NA FRENTE ELA VEM TE COBRAR.... E TE COBRA CARO.... BEM CARO....

Se não fosse assim o médico vienense SIGMUND FREUD (1856-1939) não teria experimentado, usado e indicado a seus pacientes (chegou a escrever um artigo chamado "Sobre a Coca"), sendo a cocaina substância elementar para curar as "doenças da alma". Mas, quando percebeu que a coisa estava saindo do controle.... ele largou a droga para investigar o inconsciente de cara limpa. Posso estar errado, mas acredito que essa experiência pouco animadora foi um dos elementos que deram origem a pasicanálise.

No próximo post explicarei o porque deste.

5 comentários:

  1. Estou querendo sair disso mais no consigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também preciso de ajuda não me considero um viciado pois nesse exato momento to usando isso mais ao mesmo tempo vem arrependimento e abstinência pois não me considero viciado pq tem mais de um ano que não uso só vem isso na mente quando não tenho nada pra fazer quero uma ajuda urgente pois posso sair disso rapidamente qualquer coisa me liga 027 996332959

      Excluir
    2. O que ajudou meu marido foi Ibogaína, ele fez o tratamento na clinica mentes livres, existem outras clinicas q também aplicam...bom pra ele funcionou isso...mas tem vários outros caminhos NA ...espiritualidade, terapia, remédios, internação...vai de cada um... deixo ai meu blog http://dependenciaecodependencia.blogspot.com.br/2015/08/ciclos-de-um-dependente-quimico.html#comment-form

      Excluir
    3. O que ajudou meu marido foi Ibogaína, ele fez o tratamento na clinica mentes livres, existem outras clinicas q também aplicam...bom pra ele funcionou isso...mas tem vários outros caminhos NA ...espiritualidade, terapia, remédios, internação...vai de cada um... deixo ai meu blog http://dependenciaecodependencia.blogspot.com.br/2015/08/ciclos-de-um-dependente-quimico.html#comment-form

      Excluir
  2. Ola

    Fernando.vitor.mendes@gmail.com, preciso de alguém para trocar impressões, pois tb sou viciado

    ResponderExcluir